Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Wait aí uma beca

A minha vida não é fácil

Wait aí uma beca

A minha vida não é fácil

Saudades da Nuvem

Faz 5 anos desde que a nuvem de cinzas do vulcão islandês de nome complicado fez cancelar voos por toda a Europa. Andava eu por Londres a caminho do aeroporto de Luton quando recebo uma mensagem a dizer que o voo de regresso a Portugal tinha sido cancelado.

O aeroporto de Luton parecia ainda mais pequeno do que já era com várias pessoas deitadas no chão em sacos cama. Mandaram-nos aguardar num canto do aeroporto e quando a espera já era grande de repente aparece uma senhora de megafone na mão e exclama: “Follow me!”

Parecia uma atleta profissional de marcha tal era o ritmo acelerado com que ela andava. Por momentos pensei que não houvesse lugar para todos e quem chega-se primeiro é que escapava a uma noite no aeroporto. Na meta estava um autocarro que tinha como destino o hotel.

Era um Holiday Inn Express no meio de nenhures com vista para vaquinhas a pastarem. As refeições eram pagas excepto as bebidas e o quarto era bem melhor do que o do hostel onde estive hospedado que tinha apenas um boliche, um lavatório e uma carpete bem ranhosa. Não ter que partilhar uma casa de banho com vários desconhecidos é algo bem catita.

Ao pé das vaquinhas existia uma vila de nome Markyate que tinha uma igreja, um mini quartel de bombeiros e um café bem medíocre. Em Markyate nasceram Chris White e Martin Benson que não faço ideia quem são mas que o Wikipedia diz serem conhecidos.

Acabei por passar mais duas noites por Inglaterra com direito a quarto e refeições e a uma boa justificação para os dias que não fui trabalhar. Obrigado Eyjafjallajökull!

Um dia patrocinado pelas Televendas

Para começar bem o dia calçar as Meias Relax, besuntar a cara com baba de caracol e tomar Cálcio + e um Cogumelo do Tempo empurrados por um trago de Mangosteen. Se entornaste qualquer coisa sempre podes dar uso ao Centro de Esfrega (melhor nome de sempre para um conjunto de esfregona e balde)

No carro usar a pala Perfect View que bloqueia o sol e permite encarar o trânsito com outros olhos. No trabalho colocar uma das várias cintas que tremem para perderes peso sem precisares de te mexer. Torna um dia normal de trabalho num bem mais agitado.

De noite usar a bengala que tem lanterna enquanto sais em busca de alguém para poderes usar o Libidium Fast que o Futre tanto recomenda. Se a coisa não correr bem antes de deitar colocar um Best Breathe no nariz para não receberes queixas dos vizinhos no dia seguinte.

Em Busca do Tupperware Escondido

Geocaching é apenas um nome pomposo para descrever a procura de caixas de plástico através de GPS. A minha primeira vez foi num moinho abandonado e foi algo dececionante. Muita pedra foi revirada, quase que desmanchávamos o que sobrava do moinho, mas não encontramos a caixa. Mas como somos um grupo unido, levantámos a cabeça e seguimos caminho em busca da próxima cache.

Vasculhámos muros, árvores, postes de eletricidade e sinais de trânsito e encontramos caixas, caixinhas e tupperwares com papéis para registar a altura da sua localização e outros objetos mas nada de comidinha para a caminhada. Nem sequer um ovinho de chocolate para disfarçar a fome. Sintra estava carregadinha de espanhóis e às tantas já estávamos en busca de la caja escondida.

Através do software de geocaching é possível ler pistas sobre o paradeiro da cache, comunicar que foi encontrada ou que está em parte incerta. Também recebemos ajuda de outro geocacher que por acaso estava a passar pelo sítio e ao ver que estavamos a olhar com bastante insistência para um sinal de sentido proibido exclamou que estava no muro.

 No final do dia não pude registar os achados porque ainda não estava registado mas a partir de hoje sou o Por_Turnos e andarei de telemóvel em riste à procura das caixas desta vida.

Paga o que deves

Como infelizmente não estou em nenhuma lista VIP e gosto sempre de pagar as minhas dívidas a tempo e horas fui às Finanças tirar a senha e aguardar pela minha vez. Estão trinta pessoas à minha frente e eu deixei o Guerra e Paz em casa.

Sentado, a por em dia o que dizem as redes socais, vou ouvindo queixas do governo, reclamações das grandes paragens que os funcionários usufruem e conversas sobre dietas. Vou olhando várias vezes para a senha na esperança que o número encolha.

No meu lado direito estava sentado um senhor com uma certa idade a ler As Memórias da Segunda Guerra Mundial. Espero que o senhor não esteja a espera da sua vez desde essa altura.

O placar emite um som maravilhoso, o som que indica que chegou a minha vez. Entrego a minha senha toda amarrotada e sou atendido. Pago o que devo e saio mais pobre mas com um sorriso de liberdade estampado. Boa sorte senhor da Segunda Guerra.

Só eu sei

Depois de lavar uma pilha de loiça de uma grande jantarada nada melhor do que ir à bola para despejar frustrações para cima dos árbitros.

Antes do jogo começar vejo o Ewerton a apontar para o céu e penso logo que vem aí carga de água. Afinal não veio chuva só mesmo um vendaval de golos. Pelo meio alguém gritou “Deixem jogar o Slimani!”.

Intervalo e estamos a ganhar por três a zero. Um Sportinguista já não está habituado a estar a meio do jogo com uma vantagem tão grande. Há quem acredite que o Sporting ainda pode ser campeão.

Começa a segunda parte e reparo que existe um tipo com um casaco igual ao meu. O Nani faz o quarto golo de penaltie e depois vem a tremedeira do costume. Paulo Oliveira é expulso e o Vitória marca um golo estranhíssimo.

Acabou 4-1 mas um jogo para ser do Sporting tem que ter sempre algum tipo de sofrimento. Saí do jogo de cabeça erguida e pronto para caminhar até ao carro que se encontrava quase fora de Lisboa.

Dia do Pai

Querido Pai fiz este belo desenho para ti.

Agora que cumpri a minha obrigação logo pagas o jantar.

 

 

diadopai.jpg

 

Coboiada animal

Estava eu prestes a devolver a Boneca, a gata do jardim, ao seu habitat natural para sair de casa quando aparece Oscar o labrador que tem uma especial apetência para perseguir gatos. E assim ficaram eles frente a frente com apenas uma porta de correr de alumínio semiaberta a os separar.

A minha casa transformou-se assim num local de duelo ao por sol só faltando a bola de feno a ser levada pelo vento, a música de Ennio Morricone a tocar e o sol a pôr-se. A Boneca era o cowboy de bigode e o Oscar o que mastigava tabaco. Eu fui o valente Xerife que corajosamente travou o duelo ao descer o estore e que conseguiu escoltar a Boneca pela porta do prédio até sitio seguro.

Se o duelo tivesse acontecido não saberia dizer quem seria o grande vencedor mas uma coisa é certa, se o Oscar chegasse a entrar na minha casa seria eu o grande derrotado.

 

                                             frenteafrente.jpg

 

Desculpe, esse bebé é seu?

Hoje, altamente medicado por um genérico antialérgico, andava pelo centro comercial quando avistei uma conhecida que levava um carrinho de bebé. Disse-lhe olá e segui o meu caminho. Só depois é que pensei: Será que é o filho(a) dela?

Comecei então a viajar até ao passado para encontrar na minha memória por turnos a última vez que a vi. Deve ter sido no final do ano passado e não parecia de todo gravida. Não, se calhar foi á mais tempo. Eu estive foi com o marido dela e ele não tinha ar de estar gravido. Mas sim começo a recordar-me que se falou que ele estaria prestes a ser pai.

Resumindo, passei por ela e mostrei total indiferença ao seu recém-nascido porque pensei que não era dela. Espero que o lapso de memória seja um efeito secundário do Cetirizina Ratiopharm. Segui o meu caminho até ao hipermercado para comprar panos multiusos. Espirrei.

2 Gatos, 2 Cães e um Toni

Mal o estore começa a subir e já a gata de nome Boneca se prepara para uma visita à minha casa. Entra a miar, começa a distribuir turras e roçares e acaba por se deitar com um ocasional rebolar. Quando dou por mim já sou um fotógrafo perito em gatos com vários trabalhos expostos no facebook.

O Boneco, o outro felino do jardim, a maioria das vezes só aparece no jardim para comer, não se aventura para dentro da minha casa porque tem mais que fazer.

Óscar o labrador é um cão que adora ir atrás da bola mas ainda não percebe muito bem que tem que a devolver se quer voltar a persegui-la. Ladra e até bate com a pata na janela normalmente com duas bolas na boca. Uma bola azul já deixou de rolar mas mesmo assim continua a ser a preferida dele. A Lassie era famosa por resgatar pessoas enquanto o Óscar resgata bolas em sítios inóspitos e os meus chinelos se eu os deixar a jeito.

Por último existe o Guma que já não vai para novo e cujos passatempos são ladrar e dormir junto ao portão. Só entra na minha casa porque já não vê muito bem e pensa que está na dele.

 

                                gata.jpg

 

5 Anos Sem Pagar

12 Anos Escravo é um filme sobre um homem negro livre que é raptado e vendido como escravo, 7 anos no Tibete é a história de um alpinista austríaco que se torna amigo do Dalai Lama e 5 Anos sem Pagar é sobre um primeiro-ministro que estava convencido que não era obrigatório pagar Segurança Social.

5 Anos sem Pagar pode muito bem ser a grande oportunidade de Portugal levar para casa o Óscar de Melhor Filme Estrangeiro e até uma nomeação para Melhor Ator.