Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Wait aí uma beca

A minha vida não é fácil

Wait aí uma beca

A minha vida não é fácil

O Blog em revista ( sim o texto é grande)

Os nomes Rodrigo e Maria são as escolhas mais populares pelos pais nos últimos três anos. Pedro, Aníbal e Gaspar são os nomes mais populares nas listas para adoção.

A Polícia Judiciaria efetuou uma mega apreensão de 193 quilos de cocaína em caixas de bananas. O macaco do José Cid, interrogado sobre o assunto, remeteu-se ao silêncio.

Coloquei a minha vida em risco por causa da humidade. Subi, desci, passei por de baixo e saltei de escadotes com mais de dois degraus para lavar as paredes de casa.

Atravessei uma fase complicada da minha vida devido a uma longa separação. Durante esse período admiti que recorri ao serviço de outras em momentos de maior necessidade mas com ela sempre no meu coração. Mas a história teve um final feliz e finalmente reencontrei a minha pen.

Ao ler um estudo feito pelos rapazes de Harvard que afirma que ver muita televisão prejudica o esperma fiquei a saber que a probabilidade de eu ter descendência é bastante diminuta.

Apesar de existir tecnologia que consegue levar o homem há lua, existem esquentadores inteligentes e também existem champôs que eliminam a oleosidade não existe uma máquina que enrole meias.

Descobri que a Rute Marlene estava grávida e que eu não era o pai e consolidei a certeza que usar pauzinhos para comer é muito complicado.

Se eu tivesse uma máquina de café nespresso teria que deslocar-me uma boutique para comprar capsulas e havia a forte probabilidade de ser atendido por uma mulher bem-apessoada.

Como tenho uma do pingo doce tenho que me dirigir ao supermercado e habilito-me a ajudar velhotas a tirar produtos das prateleiras de cima...

Dia de Óscares: Argo a besta selvagem tinha uma vida miserável. Mas um dia, quando o relógio marcava 00:30, conheceu Lincoln e foi como se tivesse libertado dos seus 3,14 problemas. Foi amor à primeira vista e teve um final feliz.

Pedi que a TVI voltasse a passar os Batanetes às quatro da manhã e deixei um aviso à miúda de 15 anos que tem seis tatuagens do Justin que a minha do Avô Cantigas foi um castigo para ser tirada.

Não percebi o porque de tanto alarido por causa do fumo branco no Vaticano. Quando sai fumo branco do escape do meu carro é sinal que vai chumbar na inspeção.

Se uma miúda gira pedir o teu código postal não significa necessariamente que tenhas uma visita dela nos próximos dias.

As mulheres quando vêem um bebé largam tudo o que estão a fazer para irem ter com ele. Usar uma camisa azul-bebé não tem o mesmo efeito.

Quando for comprar calçado com ela verificar antes se não tem calçadas umas meias às riscas a dizer SPORT..

Acordar ás cinco da manhã é colocar cinco despertadores a tocar em intervalos de 5 minutos, deixar a roupa e as chaves a jeito e beber muitos cafés mas evitar ir a máquina para não ser apanhado a falar com ela.

Ao princípio ignorei, pensava que seria apenas algo passageiro. Mas com o passar do tempo ela permaneceu na minha vida e com maior presença. Até que um dia acordei e ela já não estava. Não estava mas deixou a sua marca na minha vida. Arrebentou a borbulha que tinha na testa.

Ser Toni é correr o risco de ter um café, casa de bifanas ou de frangos com o teu nome. Ser António é ter que ouvir músicas como o “Chama o António” ou o “Não Vás Ao Mar Toino” e tentar reagir com um sorriso. É ter que ouvir a frase ” Vamos à casa do Toy” sempre que me vão visitar.

Decidi que devia ter uma profunda reflecção sobre a minha maneira de estar na vida depois de descobrir que o Justin Bieber fazia publicidade a uns ténis que eu tinha comprado há pouco tempo.

Decidi candidatar-me ao cargo de ministro-adjunto e dos Assuntos Parlamentares que foi deixado vago. Possuo a licenciatura em Cenas Politicas tirada na Universidade de Santo António das Neves com média final de 23 valores.Estava em plenas condições anímicas e sei a letra do "Grândola Vila Morena".

Meados de Abril é a altura que regressa a expressão “Cuidado que este sol faz mal!” e a expressão “Vou apanhar morangos” é aceite pela sociedade.

Dias de Alergia são dias em que se toma comprimidos que não são aconselhados a pessoas que operam máquinas perigosas e corre-se o risco de ter a vista a chorar durante um documentário da BBC sobre o pinguim imperador.

Estive cinco dias em terras algarvias e não tirei nenhuma foto à beira mar.

A minha prima de 8 anos passou a ser cinturão amarelo no karaté. Neste natal fui prevenido com caixas de Hirudoid.

Recebi um elogio à minha forma física por parte de uma enfermeira. Ela disse que eu tinha uma boa veia.

Um domingo no trabalho é trocar uma tarde de esplanada de caracóis e cerveja com vista para o mar por uma sandes com fiambre duvidoso e um Compal de manga sentado numa cadeira no parque de estacionamento.

No aniversário do Garfield o jantar dos meus gatos foi lasanha do Lidl acompanhada por café do Pingo Doce aveludado.

Era uma família feliz, tinham as suas divergências mas no final do dia tudo se resolvia.

Até o dia que o Miguel, o mais novo, seguiu o conselho de várias pessoas, saiu de casa e foi estudar.

O mais velho, o Vítor, ouviu o chamamento da rua, viu que estava bom tempo e não mais voltou.

Paulo ficou deprimido e Pedro tentou preencher o vazio deixado mas foi em vão. Paulo bateu com a porta e pediu o divórcio. Pedro não quer assinar os papeis.

No verão lembrei-me de dar uso ao meu teclado eletrónico e tornar-me no cantor Tony Verano. Os maiores sucessos foram “ O bacalhau quer fosfato”, “Apita o comboio se não estiver de greve”, “ Mas quem será o pai co adotivo deste governo” e “Eu trabalho por turnos”. A tocar numa tasca perto de si.

Com música de fundo de Eddie Vedder, Aníbal encontra-se em contacto direto com a natureza nas Ilhas Selvagens.

Aníbal deixou para trás o seu fato, o seu telemóvel e a sua conta de facebook e parte à aventura. Há falta de bolo-rei Aníbal terá que sobreviver apenas com o que a natureza tem para oferecer.

Sem ter qualquer meio de comunicação com a civilização, Aníbal dispõe apenas um par de binóculos durantes os dois dias da sua estadia para observar o continente na esperança de avistar fumo rosa alaranjado com pintas azuis a sair de São Bento.

Conversar com as vizinhas é melhor do que ler o jornal da região. Fico a saber as principais notícias que marcaram a zona e por vezes tenho a sorte de receber limões, fatias de bolo e até almoços. Mas nunca, mesmo nunca, posso dizer que sou ateu.

Num jantar de amigos de infância vi fotos onde o corte à tigela era moda e eu usava meias amarelas. Vi também que, com nove anos de idade, fiz uma quadra dedicada a uma colega minha que continha as palavras espiga e farinheira.

O Bonga já há muito tempo que anda com uma lágrima no canto do olho e o Anselmo Ralph passa a vida a pedir para não lhe tocarem. Tudo isso era pronúncio do que veio a acontecer, José Eduardo dos Santos anunciou o corte de relações com Portugal. Machete afinal não conseguiu apaziguar as coisas e a Mariquinha vai ter que ir para o Burundi

Régie o filme seria considerado por muitos um magnífico estudo da natureza humana e o João Lopes daria quatro estrelas.

Síndrome de trabalhar por turnos é não saber em que dia da semana se encontra, dizer boa tarde mesmo se o sol estiver a nascer ou estiver noite cerrada, queixas constantes por causa do horário, beber muitos cafés, dizer que a vida não é fácil, ver TV Shop, desenvolver uma forte dependência por bolachas e beber ainda mais cafés.

Jean-Claude Van Damme ia a Portugal fazer uma espargata entre dois autocarros mas quando viu o mapa das greves de transportes acabou por desistir.

O frio chegou e em casa para criar um ambiente propício ao calor pus a tocar o “Hot in Herre” do Nelly. Regressa a expressão “Está um calor esquisito” e decidi que só saía de casa enrolado no edredom.

Natal das Prisões: Isaltino Morais é o organizador do evento e responsável pela criação da árvore de Natal, Carlos Cruz repete o papel de apresentador da cerimónia e Renato Seabra é encarregue de servir vinhos.

Será exibida a peça "Monólogos de um Trafulha" interpretada por Vale e Azevedo e a atração internacional Justin Bieber irá cantar qualquer coisa.

Ir a jantares de Natal é conhecer a Gina e acordar no dia seguinte sem saber onde está o carro e achar uma boa ideia colocar um barrete de pai natal num labrador com quatro meses.

Carta ao Pai Natal

Querido Pai Natal,
Nesta quadra festiva gostaria de ter uns dias informativos calmos, o Sporting líder e uma modelo da Victoria's Secret.

Este ano portei-me bem e a trabalhar por turnos.
Um grande bem-haja.
PS : Há dias vi-te no Oeiras Parque mas estavas ocupado com a Isabel Figueira

O dia seguinte

O dia pós jantar de natal pode muito bem ser um dos dias mais estranhos do ano. É acordar ainda algo bêbado e com a música “Como o macaco gosta de banana” a tocar em loop na cabeça sem saberes muito bem porquê.

Sair lentamente da cama e ao deambular pela casa ir contra a mesa da cozinha porque das duas uma ou o jantar foi na tua casa e tiveste que abrir a mesa ou então não acordaste no teu lar. Ir ao frigorífico e beber uma Coca-Cola em três minutos.

Entrar em pânico porque recebes uma notificação do facebook a dizer que foste identificado numa foto. Respiras de alívio ao ver que afinal era só uma imagem de uma árvore de natal. As fotos problemáticas chegam mais tarde.

Ao sair de casa descobrir uma forte intolerância à luz solar, não te lembrares onde é que deixaste o carro e de repente achas uma boa ideia tentar colocar um barrete de pai natal num labrador com quatro meses.

Gina

Começou a época dos jantares de Natal, altura de convívio e fraternização entre colegas de trabalho e amigos. E depois de um jantar animado não há nada represente melhor esta quadra festiva como uma visita a uma casa de peep show.

Chegados ao local houve quem preferiu, pela módica quantia de dois euros, entrar numa cabine e visualizar uma mulher a mostrar todos os seus atributos baseando-se apenas numa foto dela de há dez anos atrás. Outros circulavam pela loja em busca da prenda de Natal ideal.

No meio de tanta animação alguém decidiu angariar cinco euros para me levarem a um show privado. Conseguido o dinheiro conduziram-me para uma sala que continha uma cadeira, uma quantidade considerável de kleenexes e um vidro a separar do show.  

Colocaram os cinco euros, carregaram no número dois e fecharam a porta. Por trás da porta ouvia-se a risada, alguém a tentar gravar o momento e comentários do género “ Ele ainda vai é desmaiar!”.

Minutos depois chega a Gina que logo na entrada afirma, curiosamente sem nenhum sotaque, que são mais dez euros. A Gina estava ali à minha frente em todo o seu esplendor e eu cedi ao seu pedido e paguei o resto. Ela perguntou-me se ia casar ao que eu obviamente respondi que sim e deu início à sua performance.

Não tenho bem a noção de quanto tempo passou mas no final e apesar de toda a performance ter sido feita com o vidro a separar saí de lá com a forte convicção que brevemente terei de fazer análises.

Natal das Prisões 2013

Isaltino Morais é o organizador do evento e responsável pela criação da árvore de Natal, Carlos Cruz repete o papel de apresentador da cerimónia e Renato Seabra é encarregue de servir vinhos.

Será exibida a peça "Monólogos de um Trafulha" interpretada por Vale e Azevedo e a atracção internacional Justin Bieber irá cantar qualquer coisa.

Um dia da vida de um Presidente

Nas cerimónias fúnebres de Mandela, Obama fez história ao apertar a mão do chefe de Estado cubano Raúl Castro, discursou ao lado de um intérprete de língua gestual bastante criativo e tirou uma selfie com a primeira-ministra dinamarquesa e com o primeiro-ministro britânico.

Cavaco apertou a mão a várias pessoas que não conhecia, fez com que os funcionários gesticulassem com alguma energia para lhe explicar que não serviam bolo-rei e nem sequer conseguiu ligar o seu telemóvel. 

Chegou o frio

Em casa para criar um ambiente propício ao calor ponho a tocar o “Hot in Herre” do Nelly. O aquecedor a óleo, que se mantem de pé em apenas duas rodas devido à má instalação das mesmas, trabalha no máximo. A vela do IKEA que cheira a baunilha está acesa e forno fica ligado com a porta aberta.

Nesta altura do ano não posso dar importância à aparência. Os lençóis polares podem ter bolinhas ou golfinhos mas são a companhia ideal para uma noite gélida.

Pelas ruas circulam animais vestidos de pessoas, mulheres crescidas e vacinadas com o conjunto botas e gorro a imitar ursos e ouve-se a frase “Está um calor esquisito”.

Com estas temperaturas chegou a altura de eu tomar uma decisão que não é bem vista pela maioria das pessoas. Só saio de casa enrolado no edredom.