Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Wait aí uma beca

A minha vida não é fácil

Wait aí uma beca

A minha vida não é fácil

E o meu voto vai para....

Ainda não sei em quem votar. A dupla Passos/Portas quer que esqueçamos vários assuntos tais como as promessas feitas em 2011, o atraso do Pedro no pagamento da Segurança Social, o irrevogável mas pouco com os seus submarinos e o pouco estudioso Relvas enquanto que o Costa é perito em dar tiros nos pés.

A Catarina Martins até pode dizer algumas coisas acertadas mas a voz é bastante irritante e o avô Jerónimo nem sequer sabe o que é um facebook.

O Garcia Pereira queria “morte aos traidores” mas agora já acha que é melhor não ir por aí e o partido Livre/Tempo de Avançar coiso.

A Joana Amaral Dias já está há muito tempo sem tirar a roupa para as revistas mas antes ela que um Marinho e Pinto tal como veio ao mundo.

Estou disponível para ir aos almoços e jantares dos comícios (dou preferência ao que tiver na ementa uma carne de porco à alentejana acompanhada por um bom vinho da terra) de todos os partidos exceto do PNR porque simpatizo com os refugiados.

Pelos caminhos de la España

Road trip por Andorra e norte de Espanha. Com para lá de mil quilómetros pela frente até chegarmos a Andorra fiquei mal disposto e vomitei perto de Madrid. Em Guadalajara repeti a façanha. A viagem mal tinha começado e já estava a deixar a minha marca.

Perto de Barcelona fomos mandados parar pela polícia. Perguntaram qual a nossa direção e se podíamos abrir o porta-bagagens. Apalparam as malas e a única que abriram foi a minha por causa de uma banana. O que andariam eles à procura permanecerá para sempre um mistério.

Andorra é um shopping nas montanhas onde as perfumarias da Júlia imperam. Ao contrário dos vizinhos espanhóis os andorrenhos…andorrenos…porra… os habitantes de Andorra jantam cedo.

 De volta a Espanha passámos pelos Pirenéus sem assistir a nenhuma derrocada. Em Alquézar demoramos mais de 2 horas para almoçar. Tinham-se esquecido do nosso pedido. Quase que comi uma vespa.

Visitámos o castelo de Loarre onde comprámos o bilhete mas lá dentro ninguém o pediu. Entrámos no edifício ao mesmo tempo que uma excursão de idosos. Felizmente todos os velhotes sobreviveram.

Chegámos a Olite depois da uma largada de touros. O dress code era vermelho e branco e ninguém nos tinha avisado. O palácio do sítio parece ter saído de um filme da Disney. Ainda fomos a Pamplona mas não vimos nenhum touro.

Em Irun tivemos um encontro imediato com um pato. Por San Sebastián estava a decorrer o Festival Internacional de Cinema. Passei pela red carpet mas ninguém quis saber.

Perdemos o carro em Vitoria-Gasteiz. Estava perto da catedral mas mesmo assim foi complicado o achar. Os bascos têm uma maneira estranha de falar. Em Burgos, ponto de passagem dos peregrinos de Santiago, sofremos com o nosso almoço.  

Suportei ouvir um álbum inteiro de músicas pop em versão reggae mas vários mosquitos suicidaram-se em direção ao carro. O gps perdeu-se algumas vezes e eu apaixonei-me outras tantas. A MEO já pensa que sou espanhol porque me desejou uma boa estadia quando cheguei a Portugal.

 

                                   espanha.jpg

 

Sócrates TV

Mude para a Sócrates TV e acompanhe 24 horas por dia a entrada do prédio que dá acesso à casa da ex-mulher do antigo primeiro-ministro.

Veja a chegada em direto das refeições de Sócrates e entrevistas em exclusivo com os entregadores. Fique a saber se o antigo recluso de Évora está a ter uma alimentação equilibrada e quais os sonhos e ambições de quem trouxe a comida.

Saiba como Sócrates irá votar nas eleições legislativas e se ganhará o concurso Sexy Preso Domiciliário Platina 2015. Pode haver a possibilidade de acolher um refugiado sírio.  

Conheça quem visita Sócrates e acompanhe o contador das visitas de Mário Soares. Não perca a análise detalhada da foto de Sócrates no jantar que organizou no dia do debate entre Passos Coelho e António Costa.

A sua relação com os vizinhos também será meticulosamente examinada. Será Sócrates um bom vizinho? Será que alguma vez pediu salsa ou uma mala com dinheiro a algum habitante do prédio?

Brevemente no canal 33 da sua televisão.

Se queres dançar e não tens par...

Há festa em Mem Martins e o cabeça de cartaz é o Toy. Ao entrar desviei-me de balões e fui direto à barraca das farturas. Em tudo o que é festa das terrinhas como pelo menos uma fartura.

Pelo espaço havia várias barracas com artigos para vender, rifas onde sai sempre qualquer coisa e instituições a se promoverem. O sector religião estava devidamente representado com as barracas da igreja, dos missionários e da casa Benfica. A casa da bruxa estava bastante concorrida.

Para o entusiasta do folclore era uma grande tarde porque pelo palco passavam grupos de várias zonas do país. Em tempos pensei em ser estrela do folclore mas depois passou-me, não fico bem de chapéu. Como o Toy só tocava de noite fui à minha vidita.

O sol já tinha partido quando voltei ao recinto e estava montado o circuito policial. Depois das cowboyadas que aconteceram em anos anteriores era de se esperar. Fui comer outra fartura.

Mais de seis pessoas estavam na fila da frente e aposto que já lá permaneciam há horas para marcar lugar, revessando-se para irem à casa de banho do café. Todo esse esforço é legítimo porque no palco ia estar o cantor dos êxitos “Chama o António”, “És tão sensual”, “Aguenta-te com esta” e que conduz com os joelhos como ninguém.

Já passava da hora marcada e ainda não havia sinais de vida no palco. Havia quem chamava por ele e quem falasse da pizza do Sócrates. Acabei por ir embora sem ver a estrela da noite, tinha cenas combinadas.