Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Wait aí uma beca

A minha vida não é fácil

Wait aí uma beca

A minha vida não é fácil

27.Nov.17

Tudo bem?

waitaiumabeca
Existem várias maneiras de abordar alguém conhecido e todas elas têm riscos associados:   Tudo bem? A maneira mais comum de abordar alguém. Em noventa por cento das vezes a resposta é “Tudo, e contigo?” mas há quem possa aproveitar a pergunta para contar a história da sua vida. “Tudo começou quando eu tinha 5 anos…” é mais do que motivo para libertar o Bolt que há em si, sem nunca olhar para trás.   Tudo a andar? “Um pé a seguir ao outro” é uma das respostas (...)
23.Nov.17

Tragédia para os gregos

waitaiumabeca
Dia de Sporting. O trânsito era tal que vi-me grego para chegar ao estádio. Espero não sair do estádio com a mesma nacionalidade. Esta época é a primeira vez que vejo um jogo no estádio. Sou um mau sportinguista.Arranjaram-me bilhete para o segundo anel. Visto de cima o Podence ainda parece mais pequeno. Eu acho que ele devia entrar em campo de mão dada ao Jubas, só para baralhar o adversário. Curiosamente as madeixas do Fábio Coentrão não causam tanto impacto vistas de cima.  Ant (...)
12.Nov.17

Quando cai a noite na cidade

waitaiumabeca
Chegaram os dias em que o sol decide descansar quando apenas se passou meia hora depois das cinco. Com a noite chega o frio, o que praticamente obriga a um recolher obrigatório. É como se a mãe natureza dissesse: “Ok, aqui já não há nada para se ver, vão para casa!”. Os runners florescentes aumentam e jantar às seis da tarde passa a ser aceite pela sociedade.Com o frio regressa o tema da lenha. Há sempre alguém que conhece um sítio onde arranja a melhor e mais barata. (...)
07.Nov.17

Coelhinhos orientados

waitaiumabeca
Acordar cedo num feriado para procurar, com o auxílio de um mapa, locais para colocar objetos parecidos com termómetros a apitar, não é para um toni qualquer.Entrei à última da hora na equipa e por isso não estive envolvido no processo criativo do nome. Sei que a ideia original era juntar os últimos nomes dos participantes mas, com o acrescentar de novos membros, acabou por descambar para o nome “Coelhinhos”. Se alguém da organização anunciar o nome da equipa, eu encolho as (...)
30.Out.17

Um quarto e cinco desconhecidos

waitaiumabeca
O relógio já passa das duas da matina e vou passar a noite num quarto com cinco desconhecidos. Entro com uma grande vontade de acender a luz e desejar uma boa noite aos ocupantes mas este ato de grande civismo poderia ser mal interpretado. Numa das camas de topo encontra-se uma jovem de volta do seu telemóvel, o que me providenciou luz suficiente para descobrir o meu cacifo, com um cadeado pouco fiável, e a cama. Calhou-me o lugar de cima de um beliche, o que complicou a logística do (...)
23.Out.17

O paciente zero

waitaiumabeca
Ir trabalhar doente pode ser complicado mas é a grande oportunidade de uma alguma vez ser mencionado na Wikipédia como paciente zero.Era uma empresa normal como todas as outras, até que um dia uma tosse persistente começou a se alastrar e com ela trouxe mal-estar, secura e procrastinação. No dia seguinte o edifício inteiro se encontrava vazio, nem uma bola de feno circulava por lá. Foi um toni que os infetou.“Eu só queria deixar doente alguns diretores e o Jorge que me rouba o (...)
12.Out.17

Só vim cá para animar a Malta

waitaiumabeca
Visitar Malta é a oportunidade única de dizer “Venho cá para animar a Malta”, “À beira da Valeta”, “Estou no Gozo” e de conhecer a fábrica dos Maltesers.Depois de ver-me grego para chegar a Malta, culpa da escala em Atenas, continuei grego para encontrar a casa onde ficaria a dormir. Chego, já o sol se tinha posto, à morada que o Airbnb indicava mas nem sinal do número 21. Os malteses que estavam na rua, a por a conversa em dia, foram bastante afáveis mas também não (...)
02.Out.17

Adeus Boneca

waitaiumabeca
Esta é a última foto que tirei à Boneca. A gata nunca foi minha. Quando eu decidi para cá morar ela já frequentava a zona há bastante tempo e, talvez por isso, via com bastante naturalidade as visitas à minha casa. Ao princípio ainda lhe tentei explicar que o meu lar não era nenhuma guesthouse animal ou algo do género mas ela teimava sempre em voltar, então acabei por ceder e abrir o estabelecimento. Deixava ela passear, esticar-se ao comprido no chão, ia com ela até ao (...)
29.Set.17

Nós é que escolhemos o Presidente da Junta

waitaiumabeca
É já no domingo o dia das eleições autárquicas e existem candidaturas para todos os gostos. Há quem tenha tido problemas com a justiça, quem não goste de ciganos, quem queira uma estação de metro em cada esquina, quem defenda lugares só para mulheres nos autocarros e quem prometa ampliar o cemitério. Acho estranho que ainda nenhum candidato tenha prometido apagar a derrota do Benfica em Basileia da história do futebol. É possível ver candidatos fora da sua zona de conforto, (...)
27.Set.17

Voo noturno

waitaiumabeca
Partida à meia-noite de Lisboa e chegada a Atenas às seis da manhã. Sempre dá para dormir um bocado no avião, pensei eu ao reservar o voo, sem me lembrar que os gregos estão duas horas à frente do nosso país.  Quando me aproximo do 21 A, está um jovem sentado ao lado, com um ar bastante sonolento que se levanta a custo para eu me sentar. Quando percebe que não está ninguém no lugar junto ao corredor, sentasse nele para ficar mais à vontade. O avião ainda não tinha (...)