Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Wait aí uma beca

A minha vida não é fácil

Wait aí uma beca

A minha vida não é fácil

Adeus Polo

Estava ele estacionado numa rua perto do Intermaché do Cacém quando, no dia do meu aniversário, decidi comprar o Polo. Já naquela altura dava sinais de idade avançada, tinha nascido no ano de 97 e tinha vestígios da criança que por várias vezes tinha sido transportada nele mas era o carro que naquela altura podia comprar.

Não sei bem quantos anos me pertenceu, se foram seis ou mais, mas lembro-me das aventuras que tive com ele. Bati com ele quando o meu pé decidiu adormecer durante um pára-arranca na marginal, bateram nele estando ele bem estacionado e fugiram e ainda cheguei a perde-lo depois de uma jantarada em Santos. Curiosamente no dia seguinte encontrei-o no sítio onde o tinha deixado.

Houve um dia em que o estacionei junto a um muro e como o fecho central avariou tive que entrar pelo porta-malas. Noutro dia estacionei-o perto de casa e no dia seguinte estava ele sem distribuidor. Alguém precisava muito dessa peça porque foi a única coisa que decidiu levar.

Só uma vez me deixou apeado durante um diluvio na A5 mas depois de secar ficou pronto para mais uns quilómetros. Até na altura em que estava seco de óleo recusou-se a parar.

Já estava velho e com gases mas mesmo assim vou ter saudades das pequenas coisas como o porta- luvas partido, o esqueleto de um parasita que ficou preso num stop e das alturas em que fazia uma curva no Algueirão e o rádio passava da Radar para a IURD. Adeus Polo.