Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Wait aí uma beca

A minha vida não é fácil

Wait aí uma beca

A minha vida não é fácil

Faz o que eu faço mas não vistas o que eu visto

Encontrar alguém que esteja a usar uma camisola, camisa ou t-shirt exatamente igual à que tens vestida, pode ser bastante maçador.

Num concerto, a probabilidade de encontrar alguém com uma camisola do Agir, idêntica à sua, é bastante elevada mas não é preocupante. O que interessa é demonstrar o amor pelo artista do sucesso “Parte-me o pescoço”. Agora, se estiver num concerto do Mickael Carreira e encontrar alguém com uma camisola do Agir, igual à que tem vestida, isso sim já é bastante peculiar.

No trabalho, ao princípio até pode ser engraçado. Tiram fotos e partilham nas redes socias que a hashtag #fardadetrabalho e recebem likes em catadupa.  Mais do que uma vez já não há like que aguente. Pode decidir nunca mais usar a camisola em dias laborais ou então entrar em negociações com o colega em questão para decidir quais os dias da semana em que podem usar a camisola para não haver sobreposições.

Num espaço público já é mais complicado. Se tiver alguma t-shirt por debaixo da camisola ou camisa, sempre pode ir à casa de banho e sair dela apenas com o que tinha vestido por debaixo. Se não tiver nada pode sempre andar em tronco nu, mesmo se estiver a atravessar um Inverno rigoroso, ou então simplesmente se desloque a outro restaurante, que pode não ter o melhor hambúrguer gourmet, mas ao menos não tem alguém igual a você. Ir a um Media Markt com uma t-shirt vermelha ou a um IKEA de amarelo não são as melhores opções. Assim habilita-se a que várias pessoas o confundam com um funcionário da loja.

Pelo sim pelo não, tenha sempre roupa de backup à mão.

 

 

                                   roupa.jpg