Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Wait aí uma beca

A minha vida não é fácil

Wait aí uma beca

A minha vida não é fácil

Feriado trabalhador

Ter que colocar o despertador para acordar num feriado é desumano. No dia em que as pessoas “normais” podem prolongar a sua estadia na cama, eu tenho que decidir se levo vestido para o trabalho o casaco mais quentinho ou o edredom.

Chego ao trabalho e dirijo-me ao bar. Ao pagar o café, em vez de chegar à frente o euro, empurro a colher e o pacote de açúcar que tirei dos cestos. O meu cérebro ficou em casa na ronha.

Há pouca gente a circular nos corredores mas andam crianças com a grande oportunidade de fazerem estragos no local de trabalho dos pais. Podia estar com amigos, com família ou em casa no quentinho a ver séries e a enrolar meias, mas ando nas redes sociais a ver fotos de praia e a ler “Bom dia!” de quem acordou às duas da tarde.

Nada acontece e até parece que o relógio se recusa a trabalhar. Trabalhei moderadamente, fiz todos os likes do dia e o sinal sonoro do fim do turno já tocou na minha cabeça. Ao menos no feriado não apanho trânsito no caminho para casa.

 

13 comentários

Comentar post