Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Wait aí uma beca

A minha vida não é fácil

Wait aí uma beca

A minha vida não é fácil

O Pai Natal de chocolate

Era apenas mais um Pai Natal de chocolate numa fila de vários na estante de um supermercado até ao dia três de Dezembro, o dia em que saiu da superfície comercial.

Era livre e tinha todo um mundo por descobrir. Aproveitou o bom tempo e foi à praia ver o mar, passeou por jardins e até deu um saltinho à Índia. Não perdeu um único jogo do Sporting, ele era vermelho só por causa do seu contrato com a Coca-Cola. Todos os dias ia à caixa do correio para receber os pedidos dos mais petizes.

Era presença assídua em tudo o que era jantar de Natal e as ressacas do dia seguinte eram bastante complicadas. Festejou tanto que um dia no multibanco descobriu que já não tinha saldo para todas as prendas

Sem dinheiro e com a perceção que muita gente não acreditava nele atravessou uma grande crise existencial. Começou a passar mais tempo em casa e só aos poucos foi-se animando com as várias repetições do Sozinho em Casa e ouvindo canções do Natal no Vaticano.

Um dia aproximou-se demais da árvore de Natal, ficou preso e aos poucos foi derretendo com o calor das luzes. Conseguiu sobreviver mas saiu bastante debilitado. Fez amizade com um Pai Natal anão que o ajudou na recuperação.

Mas o seu destino já estava traçado e na noite de Consoada teve direito à sua última ceia. As suas últimas horas foram passadas nas mãos de uma criança de dez anos. O Pai Natal de chocolate teve uma vida curta mas bastante preenchida.

                

mar.jpg