Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Wait aí uma beca

A minha vida não é fácil

Wait aí uma beca

A minha vida não é fácil

Pânico no elevador

Era suposto ser mais uma normalíssima tarde de domingo mas tal não aconteceu. Convidado para um cafezito em casa de amigos cheguei alguns minutos depois da hora marcada e devidamente alertado que o andar era o oitavo. Apesar de já lá ter estado quando chegasse à entrada do edifício sem o aviso teria que ligar a alguém para me relembrar. A minha memória não dá para tudo, trabalho por turnos.

Abriram-me a porta do prédio e entrei no elevador carregando no oitavo botão como qualquer pessoa normal o faz quando necessita de ir para o oitavo andar. Começou a subir mas parou pouco tempo depois. A porta não abriu.

Será que já cheguei ao oitavo andar? Será que alguém quer entrar no elevador? Lá dentro não havia indicação de qual o andar em que estava e as portas permaneciam fechadas. Carreguei no botão de abrir e nada. Simplesmente estava parado.

Carreguei no botão oito e ele começou a subir. Deu-lhe a travadinha pensei eu, agora já deve seguir normalmente o seu caminho até ao andar pretendido. Parou novamente e do outro lado ouviu-se um “O elevador parou mas a porta não abre!”.

Comecei a panicar e a carregar em tudo o que é botão na esperança que a porta abra mas nada. Carreguei novamente no oito e o elevador voltou a subir.

E agora ele vai até aonde? Será que vou até ao topo e começo a descer sem o elevador nunca abrir as portas? Será que os senhores que salvam os prisioneiros dos elevadores trabalham nos domingos de agosto? Será que o Sporting já está a ganhar? Apesar de já ter lanchado já estou com uma certa fome e de certeza que tenho comida à minha espera. Ao menos podia ter a companhia de uma miúda gira.

Mas à terceira foi de vez e finalmente a porta se abriu e no andar pretendido. Saí de lá mais rápido que o Bolt. “Por acaso achámos estranho demorares tanto tempo a subir.” disseram eles quando viram o meu ar de felicidade. Havia comida e o Sporting estava a ganhar.

Quando saí fui pelas escadas. Oito andares a descer faz-se bem e dá saúde.

                                                  preso.jpg