Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Wait aí uma beca

A minha vida não é fácil

Wait aí uma beca

A minha vida não é fácil

08.Dez.17

Aquela altura do ano

waitaiumabeca
Chegou a altura do ano em que as fotos de lareiras, árvores de Natal, presépios e animais imbuídos no espírito natalício invadem as redes sociais. Se tiver uma majestosa árvore de dois metros com um presépio do tamanho do Portugal dos Pequeninos, ao lado de uma lareira a crepitar e de um Chihuahua com hastes de rena, consegue ter tantos likes que até o Facebook deixa de responder.Em Dezembro passa-se a ter amigos secretos. Às vezes são tão secretos que já não te lembras quem (...)
27.Nov.17

Tudo bem?

waitaiumabeca
Existem várias maneiras de abordar alguém conhecido e todas elas têm riscos associados:   Tudo bem? A maneira mais comum de abordar alguém. Em noventa por cento das vezes a resposta é “Tudo, e contigo?” mas há quem possa aproveitar a pergunta para contar a história da sua vida. “Tudo começou quando eu tinha 5 anos…” é mais do que motivo para libertar o Bolt que há em si, sem nunca olhar para trás.   Tudo a andar? “Um pé a seguir ao outro” é uma das respostas (...)
23.Nov.17

Tragédia para os gregos

waitaiumabeca
Dia de Sporting. O trânsito era tal que vi-me grego para chegar ao estádio. Espero não sair do estádio com a mesma nacionalidade. Esta época é a primeira vez que vejo um jogo no estádio. Sou um mau sportinguista.Arranjaram-me bilhete para o segundo anel. Visto de cima o Podence ainda parece mais pequeno. Eu acho que ele devia entrar em campo de mão dada ao Jubas, só para baralhar o adversário. Curiosamente as madeixas do Fábio Coentrão não causam tanto impacto vistas de cima.  Ant (...)
12.Nov.17

Quando cai a noite na cidade

waitaiumabeca
Chegaram os dias em que o sol decide descansar quando apenas se passou meia hora depois das cinco. Com a noite chega o frio, o que praticamente obriga a um recolher obrigatório. É como se a mãe natureza dissesse: “Ok, aqui já não há nada para se ver, vão para casa!”. Os runners florescentes aumentam e jantar às seis da tarde passa a ser aceite pela sociedade.Com o frio regressa o tema da lenha. Há sempre alguém que conhece um sítio onde arranja a melhor e mais barata. (...)
07.Nov.17

Coelhinhos orientados

waitaiumabeca
Acordar cedo num feriado para procurar, com o auxílio de um mapa, locais para colocar objetos parecidos com termómetros a apitar, não é para um toni qualquer.Entrei à última da hora na equipa e por isso não estive envolvido no processo criativo do nome. Sei que a ideia original era juntar os últimos nomes dos participantes mas, com o acrescentar de novos membros, acabou por descambar para o nome “Coelhinhos”. Se alguém da organização anunciar o nome da equipa, eu encolho as (...)
30.Out.17

Um quarto e cinco desconhecidos

waitaiumabeca
O relógio já passa das duas da matina e vou passar a noite num quarto com cinco desconhecidos. Entro com uma grande vontade de acender a luz e desejar uma boa noite aos ocupantes mas este ato de grande civismo poderia ser mal interpretado. Numa das camas de topo encontra-se uma jovem de volta do seu telemóvel, o que me providenciou luz suficiente para descobrir o meu cacifo, com um cadeado pouco fiável, e a cama. Calhou-me o lugar de cima de um beliche, o que complicou a logística do (...)
23.Out.17

O paciente zero

waitaiumabeca
Ir trabalhar doente pode ser complicado mas é a grande oportunidade de uma alguma vez ser mencionado na Wikipédia como paciente zero.Era uma empresa normal como todas as outras, até que um dia uma tosse persistente começou a se alastrar e com ela trouxe mal-estar, secura e procrastinação. No dia seguinte o edifício inteiro se encontrava vazio, nem uma bola de feno circulava por lá. Foi um toni que os infetou.“Eu só queria deixar doente alguns diretores e o Jorge que me rouba o (...)
12.Out.17

Só vim cá para animar a Malta

waitaiumabeca
Visitar Malta é a oportunidade única de dizer “Venho cá para animar a Malta”, “À beira da Valeta”, “Estou no Gozo” e de conhecer a fábrica dos Maltesers.Depois de ver-me grego para chegar a Malta, culpa da escala em Atenas, continuei grego para encontrar a casa onde ficaria a dormir. Chego, já o sol se tinha posto, à morada que o Airbnb indicava mas nem sinal do número 21. Os malteses que estavam na rua, a por a conversa em dia, foram bastante afáveis mas também não (...)
29.Set.17

Nós é que escolhemos o Presidente da Junta

waitaiumabeca
É já no domingo o dia das eleições autárquicas e existem candidaturas para todos os gostos. Há quem tenha tido problemas com a justiça, quem não goste de ciganos, quem queira uma estação de metro em cada esquina, quem defenda lugares só para mulheres nos autocarros e quem prometa ampliar o cemitério. Acho estranho que ainda nenhum candidato tenha prometido apagar a derrota do Benfica em Basileia da história do futebol. É possível ver candidatos fora da sua zona de conforto, (...)
27.Set.17

Voo noturno

waitaiumabeca
Partida à meia-noite de Lisboa e chegada a Atenas às seis da manhã. Sempre dá para dormir um bocado no avião, pensei eu ao reservar o voo, sem me lembrar que os gregos estão duas horas à frente do nosso país.  Quando me aproximo do 21 A, está um jovem sentado ao lado, com um ar bastante sonolento que se levanta a custo para eu me sentar. Quando percebe que não está ninguém no lugar junto ao corredor, sentasse nele para ficar mais à vontade. O avião ainda não tinha (...)