Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Wait aí uma beca

A minha vida não é fácil

Wait aí uma beca

A minha vida não é fácil

Trumpland

Adormeci cedo, quando todas as sondagens davam a vitória a Hillary. Acordei tarde e com uma mensagem a afirmar que Donald Trump tinha sido eleito presidente dos EUA. Tentei confirmar no Facebook e no Twitter mas era como se o tempo tivesse parado. Liguei a tv mas não tinha imagem. Não tinha wi-fi e tv. Ficava assim confirmado que tempos de escuridão se aproximavam.

Vem ai um muro a separar o México, pintado com as cores da bandeira americana e guardado por ferozes águias. Cada americano terá pelo menos três armas em casa e o corte de cabelo do Trump irá se tornar moda, assim como o tom de pele laranja.

Ok estou a exagerar um bocadito. Acredito que Trump irá acalmar, já se viu no discurso de vitória, irá ceder aos lobbies e à vontade do Congresso e não terá a jeito o botão para disparar as armas de destruição maciça, mas mesmo assim nada de bom deverá sair daquela abóbora de Halloween que usa no lugar da cabeça. O DiCaprio teve tanto trabalho a fazer o documentário sobre o aquecimento global e Trump não acredita em tal coisa.

Depois de ver discursos, reações e comentários ao resultado das presidenciais nos EUA ainda acabei o dia a perder no Fifa e nos matrecos para o filho de seis anos do meu vizinho, que apesar das minhas tentativas para o converter, já é um benfiquista convicto.    

Portugal não é de todo comparável aos Estados Unidos da América mas poderá muito bem ser um sinal que poderemos ter, num futuro não muito distante, um primeiro-ministro que tenha participado numa Casa dos Segredos. Com a Web Summit por cá, será uma boa ideia criar um startup de elaboração de sondagens porque ultimamente parece que só despejar uns números e rezar para que estejam certos.