Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Wait aí uma beca

A minha vida não é fácil

Wait aí uma beca

A minha vida não é fácil

12.Nov.18

Correr por castanhas

Dia de Corrida das Castanhas. Alerta amarelo de mau tempo, poucas horas de sono e falta de treino eram razões mais do que suficientes para ficar em casa a dormir num domingo de manhã, mas runner que é toni não podia faltar ao evento.

A minha equipa, a Equipa Positiva, ao verificar o meu estado, prontamente se prestou para me auxiliar na colocação do dorsal e do chip no ténis. Recorremos à ajuda do Palácio para nos abrigarmos da chuva que insistia em cair. Os elementos da equipa que estavam inscritos na caminhada decidiram caminhar para o café mais próximo.

Começa a corrida e não chove. Existe assim a esperança de ser uma corrida no intervalo da chuva. Só falta mesmo algum Martim colocar uma manta num sem-abrigo para o sol começar a aparecer.      

O percurso é daqueles que eu gosto, com muitas subidas e descidas, mas eu não estava fisicamente preparado para tanta movimentação. Mais ou menos a meio da corrida, começo a dar sinais uma dor que não sei se era de burro ou de toni. A partir do quilómetro nove iniciou-se uma entrega de água dos céus. A entrega foi rápida e a derradeira descida até à meta foi complicada devido à pouca aderência dos meus ténis. Terminei a corrida com um tempo razoável e pouco molhado. Mas o pior ainda estava para vir.

Estava eu na fila para as desejadas castanhas quando começa uma verdadeira carga de água. Mesmo assim não desisti. Eu merecia aquelas castanhas. Entre o receber das castanhas, descobrir que o saco estava roto e a ida ao bengaleiro para buscar a mochila, tornei-me num autêntico Aquaman Runner. Quem anda às castanhas molha-se.  

 

               corridacastanhas.jpg

 

Comentar:

CorretorMais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.