Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Wait aí uma beca

A minha vida não é fácil

Wait aí uma beca

A minha vida não é fácil

24.Jun.21

Esta vida de marinheiro está a dar cabo de mim

waitaiumabeca
Partida da marina de Ponta Delgada em direção ao alto mar, em busca de baleias e familiares. Pouco antes do barco partir chega um jovem casal que ficará para sempre na minha memória. Ele com uma máscara do Rato Mickey, ela bastante branca e a puxar para o forte. O atraso deles pode muito bem ser explicado pelo que aconteceu horas depois.  É a primeira vez que faço uma viagem tão longa de barco e tenho medo de enjoar. Dizem que o truque é olhar para o (...)
24.Jun.20

Pelos caminhos de Portugal

waitaiumabeca
Viagem até ao Parque Nacional da Peneda-Gerês para fugir do Bicho. Começamos pela aldeia do Sistelo para fazer um trilho recomendado por um blog de viagens. Encontramos pedras no nosso caminho e uma vaca, acompanhada pelo seu cão de guarda. Nós parámos e eles também. Não tínhamos maneira de os contornar e eles olhavam para nós sem perceber o que queríamos. Fui avançando, armado em corajoso, e o cão também. Afinal ele era inofensivo e parecia querer comida, algo que  (...)
29.Out.19

Fim-de-semana para a Guinness

waitaiumabeca
Fim-de-semana em Dublin para comemorar o quadragésimo aniversário de um amigo. O grande objectivo da viagem: beber Guinnesses até vomitar um arco-íris de cerveja. Não levei calçado apropriado para o Riverdance, mas levei as chaves do meu carro no bolso, apesar de ele ter ficado em Portugal. Mas antes de começarmos a dança do álcool, fomos à Guinness Storehouse para descobrir como é que é feita a cerveja que nos fará ver duendes. Percorremos sete andares, em busca de toda a (...)
30.Abr.19

Toni nas Neves

waitaiumabeca
Viagem até à Islândia. Sendo a minha primeira viagem por terras de gelo, decidi equipar-me a rigor. Percorri várias lojas desportivas em busca das calças e botas de neve mais baratas. Por um preço bastante razoável, consegui ficar preparado para o frio islandês. Como era uma viagem low cost, foi uma luta colocar toda a roupa polar numa única mochila. Acabei por ir equipado com as calças e as botas até ao aeroporto. Antes da Islândia, havia uma escala no aeroporto de Luton por (...)
28.Nov.18

Tony English

waitaiumabeca
Ida a Londres para visitar amigos. Às sete da matina já andava eu nas nuvens, a caminho de Stansted. Na última vez que visitei a capital inglesa, fiquei por lá retido devido a uma nuvem vulcânica. Lá em cima estava sol, mas com a aterragem chegou o nevoeiro e a chuva. Tinha adquirido o pacote completo da Experiência Reino Unido. Cheguei à estação de Victoria através de um autocarro que seguiu sempre em sentido contrário ao hábito do comum dos tonis. Segui a pé para rever o (...)
22.Jun.18

Les aventures de Toni

waitaiumabeca
Posso não saber flamengo mas sei as palavras francesas essenciais para sobreviver na Bélgica: “chocolat” e “bière”. As palavras “croissant”, “baguete”, “necessaire” e “mezzanine” poderão também ser úteis durante a viagem. Chegámos a Bruxelas, mais tarde do que previsto devido ao atraso do voo, e fomos largar as malas em casa para começar a fazer o reconhecimento da zona. Encontrámos o bar mais próximo, o minimercado aberto até de madrugada e o café (...)
19.Jun.18

Anda comigo procurar o avião

waitaiumabeca
Já chegámos algo atrasados porque só quando entrámos na linha vermelha é que descobrimos que a estação do metro para o aeroporto estava encerrada. No ecrã das partidas nem sinal do nosso voo. Perguntei ao senhor da Ryanair e ele jurou que o voo não tinha sido cancelado mas que não sabia o porque de não estar a aparecer no ecrã. Passámos pelo controlo sem problemas e quando voltámos a olhar para o monitor ainda não havia sinal dele. Será que estamos no dia certo? Será que (...)
30.Out.17

Um quarto e cinco desconhecidos

waitaiumabeca
O relógio já passa das duas da matina e vou passar a noite num quarto com cinco desconhecidos. Entro com uma grande vontade de acender a luz e desejar uma boa noite aos ocupantes mas este ato de grande civismo poderia ser mal interpretado. Numa das camas de topo encontra-se uma jovem de volta do seu telemóvel, o que me providenciou luz suficiente para descobrir o meu cacifo, com um cadeado pouco fiável, e a cama. Calhou-me o lugar de cima de um beliche, o que complicou a logística do (...)
12.Out.17

Só vim cá para animar a Malta

waitaiumabeca
Visitar Malta é a oportunidade única de dizer “Venho cá para animar a Malta”, “À beira da Valeta”, “Estou no Gozo” e de conhecer a fábrica dos Maltesers. Depois de ver-me grego para chegar a Malta, culpa da escala em Atenas, continuei grego para encontrar a casa onde ficaria a dormir. Chego, já o sol se tinha posto, à morada que o Airbnb indicava mas nem sinal do número 21. Os malteses que estavam na rua, a por a conversa em dia, foram bastante afáveis mas também não (...)
27.Set.17

Voo noturno

waitaiumabeca
Partida à meia-noite de Lisboa e chegada a Atenas às seis da manhã. Sempre dá para dormir um bocado no avião, pensei eu ao reservar o voo, sem me lembrar que os gregos estão duas horas à frente do nosso país.   Quando me aproximo do 21 A, está um jovem sentado ao lado, com um ar bastante sonolento que se levanta a custo para eu me sentar. Quando percebe que não está ninguém no lugar junto ao corredor, sentasse nele para ficar mais à vontade. O avião ainda não tinha (...)